Menu fechado

Superação

A dor que machuca, que destrói que corrói, essa presenciei em minha infância, ao ver meus pais se separarem na minha frente, foi algo realmente que havia me deixado traumas eu amava os dois, não entendia o por que deveria  aos 6 anos de idade, escolher com quem morar, quem “amar mais”, eu e meu irmão ficamos com minha mãe, quando cheguei a idade dos 9 anos até achava bom a separação pois as brigas haviam sido cessadas, mas cresci em um lar de pais ausentes, meu pai me visitava quando podia, minha mãe sempre aquela mulher batalhadora, trabalhando todos os dias incessantemente para que nada viesse a nos faltar, na escola me recordo por muitas vezes chorar, pois quando havia  apresentações dia dos pais e das mãe, eu não tinha meus pais presentes.

Ao chegar na fase de pré-adolescente,  a solidão e o vazio só aumentaram, eu não queria um brinquedo novo, uma escola com ensino bom, muitas vezes eu só queria um abraço, um” filha papais te amam”, aos meus 12 anos comecei a sentir ódio do meu pai, pois ele havia formado uma nova família, isso me doía, achava que ele havia nos abandonado, porque não nos amava, devido a tantas situações nesse meio tempo resolvi adotar, um novo estilo de vida, onde me trancava em meu mundo, na minha escuridão e solidão, aparentemente tudo fluía bem, achei um certo conforto em pessoas que se diziam ”amigos”, em estilos musicais, com letras suicidas, tristes, que descreviam o sofrimento que eu passava, não bastasse isso comecei a ser rebelde em casa, brigava na escola, me automutilava buscando um certo alivio que pudesse cessar, a dor interior, hoje com toda certeza afirmo que  jamais teria encontrado nos cortes o alivio que tanto busquei, afinal como poderia, algo externo arrancar algo interno?

Aos 14 anos tentei o suicídio por duas vezes tomando medicações e com um objeto cortante, vozes constantes até mesmo para eu me jogar na frente de um carro, ninguém poderia imaginar a dor e o sofrimento que eu passava, aparentemente era feliz, fazia todos rirem até dava conselhos, mas a noite era o meu tormento eu tinha insônia, chorava no travesseiro, perguntando para mim mesma para que nasci, até que um dia encontrei um amigo, que me disse quer mudar de vida? Perdoe arranque de dentro de você essa mágoa, não adianta chorar, lamentar, quantas vezes já não fez isso? Resolveu? Não! Hoje tenho uma vida completamente transformada desde meus 15 anos perdoei, não foi algo fácil, mas aliei o meu querer a fé que me foi apresentada, hoje amo meus pais, e o principal fui preenchida, encontrei felicidade em vida, sim ela existe, o passado onde ficou? Onde deveria ter ficado lá atrás, lembranças não me machucam pelo contrário foram vivências, e o vazio? Totalmente preenchido!

A paz que tanto busquei no mundo, nos cortes e não havia encontrado, sim hoje encontrei a verdadeira razão de viver, a paz não é momentânea é eterna, desejos de suicídio? Não mais, somente o desejo de viver e ajudar! Para mim teve jeito, para você, pode ter certeza também terá! (História baseado em fatos reais).

Passa por isso? Me chama no direct, vamos conversar, acredite,  você é mais forte do que possa imaginar, e pode sim vencer!

Insta: _umamigo

Tumblr:umamigoo

Face: fb.com/umamigoo

Email: falecom@umamigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *