Menu fechado

Abusos: Como superar e seguir em frente?

Parte 2

Quando cheguei em casa estava tão cansada de passar a noite em claro que resolvi dormir um pouco, e apaguei, o cansaço me venceu. Acordei assustada com os gritos de mais uma briga. Mas desta vez consegui gritar antes de meu pai bater mais uma vez na minha mãe. Gritei tão alto que ele se assustou, abaixou a mão e saiu desnorteado de casa. Eu não reconhecia mais o meu pai, o que estava acontecendo?

Minha mãe e eu nós abraçamos e mais uma vez choramos, as brigas continuaram por mais dois anos seguidos, todos os dias eles brigavam e as vezes meu pai batia na minha mãe, aos poucos ela foi deixando de cuidar de si mesma e até de mim. A menina que antes era  feliz, doce e amorosa foi ficando vazia, triste e que odiava seu pai. Odiava ele com todas as minhas forças, desejava que ele morresse pois eu não via saída a não ser essa.

Um dia quando voltei da escola, quando entrei em casa minha mãe estava sentada no sofá só me esperando, nossas malas estavam prontas e ali olhei para ela, vi nos seus olhos uma tristeza que parecia mortal. Um buraco negro em seus olhos onde só havia tristeza e dor, tive vontade de lhe abraçar mas meus braços pareciam não mais responder ao meu comando. Então ela falou:

– Filha, vamos embora desta casa, não aguento mais essa situação, ainda não sei como será daqui por diante. Mas não aguento mais tanto sofrimento, só quero que você saiba que eu te amo e você é tudo o que tenho. Saímos de casa naquele dia, e diferente do que imaginava ali começava a pior e mais dolorosa fase da minha vida…

Continua…

Insta: _umamigo

Tumblr:umamigoo

Face: fb.com/umamigoo

Email: falecom@umamigo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *